QUEM FAZ O CANOA BLUES 2019
As melhores bandas

MARÍLIA LIMA

Considerada uma das principais vozes femininas da black music de Fortaleza, Marília Lima tem nome firmado na cena do Jazz e do Blues, com participações em festivais como Canoa Blues e Jazz&Blues de Guaramiranga. Também cumpre circuitos em casas noturnas especializadas nos gêneros, em parceria com a Associação Casa do Blues. Desenvolve projetos sobre cantoras célebres, em tributo a personalidades tão distintas quanto talentosas, como Dalva de Oliveira e Billie Holiday.

CAIKE FALCÃO

Uma das boas novidades do panorama cearense do Blues, o guitarrista e cantor Caike Falcão lançou-se em carreira solo em 2014. Depois de anos tocando em diversas bandas, Caike apresentou ao público o EP "Anedotas de um romance pejorativo", do qual saiu o primeiro videoclipe. Em janeiro do ano seguinte, lançou o segundo ep, "Segundo", que gerou interesse da mídia local, tendo música reproduzida em rádio e televisão. Em abril de 2016, lançou o primeiro fulldisc, "Rever", que lhe rendeu turnê em Cabo Verde..

CYARA BLUES


Banda cearense com influências de blues, rock, soul, funk, country e uma pitada nordestina. Tem a marca do empoderamento feminino, com a vocalista Shirley Cordeiro e a guitarrista Deborah Marc. A Cyara, que participou das sessões do Canoa Blues em Fortaleza, em 2018, chega pela primeira vez a Canoa Quebrada, apresentando, além de clássicos, composições autorais com pegada forte e eletrizante.

CÉSAR VALDOMIR

Gaitista argentino, deu os primeiros passou na música em 1994, em Buenos Aires, com diferentes professores. Também participou de clínicas com o canadense Carlos Del Junco e o norte-americano Rick Estrin (USA), desenvolvendo constantes e contínuos processos de aprendizagem e ensino. Em 2002, estabeleceu-se na província de Córdoba e participou de várias formações em Blues e Jazz, dando sequência também à carreira solo. É considerado hoje um dos principais harmonicistas da América do Sul.

ROBSON FERNANDES


Robson Fernandes tem o nome vinculado ao Blues contemporâneo brasileiro. Dono de timbre, energia e técnica irretocáveis, o gaitista e cantor eleva o estilo ao melhor nível exibido no exterior. Os maiores gaitistas de Blues vivos já entoaram uma sinfonia de elogios ao trabalho de Robson. Nascido em São Paulo e ainda jovem, começou a estudar a gaita diatônica aos 16 anos. Também se aprofundou em Harmonia e Improviso com Lupa Santiago e Bocato. Já soma três CDs e é uma das principais referências dos festivais nacionais.

GUMBO BLUES


Trio formado por Roberto Lessa, guitarra e vocal; Gabriel Yang, guitarra slide e vocal; e Marcelo Holanda, bateria, a Gumbo Blues resgata o blues em sua forma primitiva adicionando peso e elementos modernos em uma formação com guitarras, guitarra slide e bateria, sem contar com a presença de um baixo. Trabalha versões para clássicos e também se dedica a canções próprias.

BLUES LABEL


Integrada por Roberto Lessa (guitarra e voz), Leonardo Vasconcelos (teclado e voz), Marcelo Holanda (bateria) e Victor Fontenele (baixo), a Blues Label é uma das mais maduras formações do Blues nos palcos do Nordeste. Tanto quanto músicos experientes, os integrantes são amigos músicos com a proposta de pesquisar e executar as várias vertentes dessa popular música centenária nascida dos lamentos, festejos e labores de afrodescendentes norte-americanos, expressada e apreciada hoje em vários países sem restrições de classe ou etnia.

GABRIEL YANG


Músico com raízes no rock'n'roll e no Blues, atua desde 2004 como compositor, cantor e guitarrista. Participou de festivais como artista solo ou com outros projetos (como o Circuito Casa do Blues, Mostra Petrúcio Maia e Projeto Polifonias. Gabriel também se destaca por ser um entusiasta do estilo "faça você mesmo", desde a produção de sua discografia (totalmente em casa) até a confecção das próprias guitarras, a partir de materiais recicláveis como caixas de charutos, latas de querosene e cabos de vassoura. 

ANDRÉ REIS

André Reis é gaitista, cantor e arranjador profissional desde 2009, tendo atuado em bandas como Sinestesia Blues Band(2006-2009) e Água Ardente Blues(2014), além Banda Bluzzeria (2011-2012), onde assumia gaita e vocais. Vem desenvolvendo trabalhos em estúdios e é responsável por uma forte inserção da gaita nos gêneros do forró.