QUEM FAZ O CANOA BLUES 2018
Um time de primeira linha

Marcelo Justa & Carlinhos Perdigão

Nomes de destaque no cenário do Blues regional, o guitarrista e cantor Marcelo Justa (foto) e o baterista Carlinhos Perdigão já se consolidaram na música contemporânea nordestina, incursionando por diferentes propostas e gêneros. Apesar da diversidade, são fieis às raízes blueseiras.

Marcelo e Carlinhos se apresentam na quinta-feira, 1º de novembro, no Centro Cultural Banco do Nordeste, em Fortaleza, com acesso gratuito para o público, a partir das 19 horas.

Marley Blues

O projeto Marley Blues tem à frente o guitarrista Roberto Lessa, experiente artista cearense, e a cantora Fernanda Fialho. A ideia é prestar um tributo de blueseiros a um nome referência da cultura pop mundial, o ídolo do Reggae Bob Marley - com quem o público de Canoa Quebrada tem forte identificação.

O projeto Marley Blues se apresenta no sábado, 10 de novembro, no Polo de Lazer de Canoa Quebrada, com acesso gratuito para o público, a partir das 22 horas.

Cyara Blues


Liderada pela guitarrista Débora Marc, a banda Cyara Blues vem abrindo e conquistando espaços na cena do Blues cearense.

Somando influências distintas que têm fontes poéticas semelhantes, a Cyara se apresenta em Fortaleza, no  Centro Cultural Banco do Nordeste, na quinta-feira, 1º de novembro, com acesso gratuito, a partir das 20 horas.

Mr. Jack


Formação referencial do Blues nacional, o quarteto curitibano Mr. Jack tem no Canoa Blues 2018 um marco de reencontro com os palcos.

Liderada pelo gaitista Benê Chiréia (foto), considerado por especialistas como um dos mais completos harmonicistas do mundo, a Mr. Jack traz clássicos do Blues mesclados com composições próprias num repertório aplaudido em todo o País.

A Mr. Jack participou do primeiro Canoa Blues e agora está de volta, se apresentando a partir das 23 horas do sábado, 10 de novembro, no Polo de Lazer de Canoa Quebrada. Acesso gratuito.

Blues do Nordeste


Formado pelos guitarristas Roberto Lessa (CE), Andre Sousa (PI, foto), Gustavo Cocentino (RN) e Rodrigo Morcego (PE), o projeto Blues do Nordeste tem percorrido  palcos e festivais de diferentes estados, apresentando composições próprias e standarts do Blues. Experiência e inovação marcam os shows do Blues do Nordeste.

 O projeto se apresenta em Canoa Quebrada na sexta, 9 de novembro, a partir das 22 horas, no Polo de Lazer. Acesso gratuito.

Bia Marquese


A cantora Bia Marchese começou sua trajetória musical ainda na infância, influenciada pela mãe, também cantora, interpretando grandes nomes da Soul Music. Hoje, após intensa pesquisa, Bia apresenta em seu trabalho uma interpretação forte e passional onde homenageia clássicos do Blues, Jazz, Soul e R&B.

Após trabalhos já na adolescência, a cantora mudou-se para São Paulo aos 22 anos, onde começou a se envolver com a cena de Blues. Desde então, apresenta seu trabalho em diversas casas noturnas e nos maiores festivais de Blues do Brasil.

Bia Marquese se apresenta no Polo de Lazer de Canoa Quebrada, no sábado, 10 de novembro, a partir das 23 horas. Show gratuito.

Kazane


Fundador do movimento blueseiro no Ceará, o gaitista, guitarrista e cantor Kazane tem a responsabilidade de conduzir a Jam Session do Canoa Blues 2018, na madrugada de domingo, 11 de novembro.

Kazane vai interagir com artistas participantes do festival e convidados.